Master class com Susana de Sousa Dias e abertura da mostra

   A abertura da mostra de filmes do evento Arquivos da Ditadura, realizada dia 12 de setembro, no Centro Cultural Justiça Federal, contou com a exibição do documentário 48, de Susana de Sousa Dias, e com a estreia de Retratos de Identificação, de Anita Leandro. A mostra acontecerá até o dia 18 de setembro, com projeções de treze filmes sobre o período da repressão, sempre seguidas de debates com cineastas e pesquisadores convidados.
  Professora da Universidade de Lisboa e artista convidada no Flaherty Seminar, em Nova Iorque, a diretora portuguesa Susana de Sousa Dias participou de uma masterclass sobre a sua obra, após a exibição do seu filme 48. O documentário trata do tema da tortura durante o regime de Salazar em Portugal, reunindo relatos de antigos prisioneiros, sobrepostos às fotografias tiradas pela PIDE (Polícia Internacional e de Defesa do Estado) na época em que foram detidos. Durante a masterclass, mediada por Andrea França, a realizadora apresentou questões referentes ao processo de criação do filme, como o cuidado com a montagem e a relação entre som e imagem.
IMG_6985 (1)   IMG_6977
Susana de Sousa Dias                           Andrea França
  O documentário Retratos de Identificação, de Anita Leandro, professora e pesquisadora em cinema da Universidade Federal do Rio de Janeiro e organizadora do evento, foi realizado a partir de fotografias do Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro e do Superior Tribunal Militar. O filme narra a trajetória de Maria Auxiliadora Lara Barcellos, a Dôra, desde a sua prisão, em 1969, até o seu suicídio, já em exílio na Alemanha. Retratos traz também depoimentos de Roberto Espinosa e Reynaldo Guarany e a versão verdadeira da morte do guerrilheiro Chael Schreier.
IMG_7035
Reinaldo Guarany e Anita Leandro após a sessão. 
Após a exibição do filme, houve um debate com a diretora, Reynaldo Guarany e o cineasta Luiz Alberto Sanz, sobre as provocações do documentário no público e a importância da construção de uma memória coletiva no Brasil. Retratos de Identificação será exibido novamente na mostra no dia 18 de setembro, às 18h30.
IMG_7004
Luiz Alberto Sanz e Reinaldo Guarany durante o debate. 
A mostra de filmes Arquivos da Ditadura exibe, dia 13 e 14 de setembro, Não é Hora de Chorar, Gregório Bezerra e Quando Chegar o Momento (Dôra), no programa Luiz Alberto Sanz, a partir de 14h30. O programa Olney São Paulo traz às 18h os filmes Sinais de Cinza e Manhã Cinzenta.
IMG_7018 IMG_7022 IMG_7021
Público no cinema do CCJF.
Por Eduarda Kuhnert. Imagens de André Telles. 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s